4 dicas para manter a saúde mental no trabalho

0

A Organização Mundial da Saúde estima que, atualmente, 300 milhões de pessoas no mundo têm depressão e essa será uma das doenças mais incapacitantes do mundo até 2020. No Brasil, segundo dados da última pesquisa da Isma-BR, representante local da International Stress Management Association, nove a cada dez pessoas no mercado de trabalho apresentam sintomas de ansiedade e 47% sofrem de algum nível de depressão.

Estudos têm provado que o trabalho está intimamente relacionado à saúde mental das pessoas. Uma pesquisa conduzida ao longo de sete anos pela Universidade Nacional Australiana, por exemplo, concluiu que ter um emprego estressante ou frustrante – o que, segundo os autores, inclui altas demandas, baixo controle sobre a tomada de decisões, alta insegurança em relação à permanência no emprego e falta de equilíbrio entre esforço e recompensa – é na verdade pior para a saúde mental das pessoas do que não ter trabalho nenhum.

Profissionais desempregados apresentaram saúde mental significativamente pior do que pessoas empregadas satisfeitas com o trabalho, mas estavam em melhores condições do que aqueles com um trabalho no qual se sentiam sobrecarregados, inseguros, mal remunerados e microgerenciados. E pior: a saúde mental dessas pessoas se deteriorava com o tempo.

Veja também: O trabalho está prejudicando a sua saúde mental?

Mas há formas de cuidar da sua saúde mental, independentemente de estar feliz ou não no trabalho. Veja as dicas a seguir:

1. Reconheça que seus pensamentos e sentimentos são apenas pensamentos e sentimentos – e não fatos

Conseguir separar fatos de sensações é o primeiro passo para conseguir se compreender e desenvolver o autocontrole. Por exemplo: você talvez esteja ansioso por ter que fazer a apresentação de um projeto para a presidência da empresa e se sinta inseguro. Separar o fato – “tenho essa apresentação amanhã” – dos seus sentimentos – “estou sentindo ansiedade” – o ajudará a não deixar que as emoções controlem a situação.

Estar ansioso não significa que você é incapaz ou que tudo vai dar errado. Significa apenas que está ansioso, o que é perfeitamente natural frente a uma situação desafiadora. Da mesma forma, saber separar sentimentos como frustração, medo ou irritação de fatos associados a eles ajudará a lidar com seu dia a dia de forma um pouco mais objetiva. Esse exercício se tornará mais fácil com o tempo e lhe permitirá mapear as situações que o deixam estressado, bem como pensar em estratégias para lidar com elas.

2. Seja realista

Expectativas frustradas podem ser uma fonte inesgotável de stress e desânimo. Mas, ainda que essa situação não seja sua culpa, há algo importante que você pode fazer: revisar seus planos. Avalie seus objetivos iniciais e compare-os com a realidade. Suas expectativas eram realistas? Que obstáculos atrapalharam seus planos? Eles já estavam lá ou apareceram depois? Que ajustes poderia fazer nas suas metas para que não se frustre novamente?

É claro que pode valer a pena persistir em um objetivo e superar várias tentativas frustradas até consegui-lo (arranjar um emprego em uma área concorrida pode incluir várias reprovações em processos seletivos), mas também é preciso ser realista e avaliar se essa busca está comprometendo sua saúde mental. Estabelecer metas razoáveis, por outro lado, poderá ser muito benéfico para a sua vida como um todo.

3. Faça pausas

Pode ser tentador pular a hora do almoço ou comer em cima do seu teclado para ganhar tempo no trabalho, mas isso não lhe fará bem nem física nem mentalmente. Aproveite esse tempo para sair do escritório, dar uma volta ao ar livre e se mexer um pouco.

“O exercício físico é um dos melhores tratamentos para interromper o ciclo de ansiedade. Os seres humanos não foram projetados para estar em um local fechado 12 horas por dia, 5 dias por semana. Nem todo mundo tem o luxo de trabalhar ao ar livre ou trabalhar em tempo parcial, mas dar pequenos passos para manter sua sanidade sob controle enquanto trabalha nessas longas horas pode ajudar a diminuir o estresse”, aconselha o psicólogo Konstantin Lukin em um artigo sobre saúde mental para a Psychology Today.

O mesmo vale para telas: não fomos feitos para ficar encarando uma por tantas horas. Além disso, tirar alguns minutos para se distrair de uma tarefa pode fazer muito pela sua concentração e criatividade. Assim, pode até parecer contraditório, mas dar uma pausa no trabalho te ajudará a não perder tempo depois.

Você pode se interessar por: 18 empresas com sala de descompressão.

4. Cultive amizades

Contar com uma rede de apoio é muito importante para a nossa saúde física e mental. Por isso, dedique algum tempo e energia para cultivar boas relações com pessoas que te fazem bem.

E, quando o dia estiver difícil – todos nós passamos por isso –, converse (ainda que por uma mensagem de texto) com um amigo, parente ou cônjuge. “Conectar-se com os entes queridos por si só pode ajudar a melhorar seu humor e lembrá-lo daquilo que você valoriza na vida. Manter em mente as coisas que mais importam pode ajudá-lo a se sentir menos estressado no trabalho, e talvez até mais feliz e mais produtivo”, explica Lukin.

Leia também: Como manter um bom clima no trabalho.

Share.