Por que seus funcionários pedem demissão

0

Os bons gestores e as equipes de RH sabem muito bem como a rotatividade de funcionários pode ser custosa e difícil para a empresa. Também sabemos que nem todos podem ser retidos, por mais que a empresa se esforce. Mas listamos algumas das principais razões pelas quais os funcionários pedem demissão – assim você pode tentar manter algumas peças-chave jogando com você:

1 – Os funcionários se sentem subestimados.

É importante reconhecer o mérito do trabalho de quem está na sua empresa. Há algumas pessoas que precisam dessa verbalização com maior ou menor frequência, mas em geral, todos precisam de um feedback em relação ao trabalho que estão desempenhando.

2 – Falta de compensação financeira adequada.

Esse é um motivo comum para a demissão e deve ser avaliado mesmo se a empresa achar que está sendo justa. Não é segredo que as empresas mais generosas nessa área são também algumas das mais bem-sucedidas.

3 – Excesso de trabalho.

Na tentativa de fazer mais com menos, algumas empresas sobrecarregam seus funcionários com trabalho adicional para compensar uma equipe mais enxuta. Inicialmente, essa abordagem talvez resulte em maior produtividade, mas, em longo prazo, poderá levar a um maior custo de rotatividade (aumento no número de demissão) e menor produção, à medida que os trabalhadores começarem a se cansar do rigoroso cronograma imposto a eles.

4 – Máquinas e/ou equipamentos desatualizados.

Ferramentas que tornam a vida mais difícil para quem as utiliza, seja o sistema de telefonia da empresa ou até a impressora, contribuem para a insatisfação do funcionário e podem ser agravantes para um desligamento. Fique atento a esses pontos também.

5 – Metas e objetivos irreais.

Definir metas é importante para manter os níveis de produção e alcançar o máximo de resultados. Isso é verdade em todos os aspectos da vida, seja pessoal ou profissional. A questão é que a empresa precisa dosar essas metas de forma realista e embasada porque, caso sejam inatingíveis, isso só vai gerar frustração na equipe.

6 – Falta de suporte de gerenciamento.

Os líderes que não estão dispostos a apoiar funcionários terão dificuldade em manter uma equipe. Você precisa que a gestão esteja aberta e tenha uma preocupação genuína com sua equipe, não só no âmbito profissional mas também no âmbito pessoal.

7 – Necessidade de ser desafiado.

É natural, principalmente depois de muito tempo na organização, que as tarefas caiam na rotina e os projetos se tornem um pouco previsíveis. Nesse caso, é possível que o colaborador se incomode e busque um novo desafio. Por isso, tente acompanhar a evolução dos profissionais de perto e garantir que novos projetos entrem – ou ao menos que eles sejam incentivados a ter uma nova visão sobre o que já estão habituados a fazer.

8 – Falta de um ambiente agradável.

Olhe em volta do seu local de trabalho. Seus funcionários parecem felizes por estarem aí? Há certa energia positiva entre sua equipe que parece reverberar de um departamento para outro? Se não, por que não? Isso não significa que precisa ser uma atmosfera de festa constante, mas o ambiente em uma empresa deve ser positivo, pois é um fator que constantemente leva a demissão.

9 – Falta de um caminho claro para o sucesso.

A maioria das pessoas não irá trilhar um caminho sem ter clareza sobre a direção a ser seguida. Caso contrário, se eles se perderem ao longo do caminho, podem acabar indo para o lado oposto do esperado. Um bom gestor indica o caminho para que o objetivo final seja alcançado da melhor forma possível.

Algumas empresas gastam muito tempo, energia e dinheiro para contratar as pessoas certas. Todos esses recursos são desperdiçados se eles não conseguirem manter os funcionários durante a jornada.

Leia também: Entrevista de desligamento: 12 perguntas para fazer

Share.